sexta-feira, 23 de outubro de 2015

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Seis meses...

Depois de um até amanhã que não chegou acontecer e de um turbilhão de emoções indescritíveis veio a despedida que eu pensei ser a última. Para sempre. Hoje sei que não tem que ser assim. E não é.
Estes meses têm sido duros, dias há que em que me sinto perto da loucura e do desespero contrabalançados por uma aceitação ainda trémula que ameaça acontecer e, que por si só, encerra alguma tristeza: ser capaz de continuar a respirar, voltar a ter vontade viver, lutar e até sorrir. Talvez ainda seja um sorriso triste mas é um começo. Um pequeno passo que me impulsiona a continuar. Como se o esquecimento se quisesse instalar. Nunca o esquecimento vai apagar esta vida que aconteceu. Que me aconteceu. Mas o tempo tem destas coisas e não gosta de ser contrariado.
E hoje, mais do que nunca, sinto que a partida é o uso do bilhete de regresso que nos foi dado quando aqui chegámos. 
Um bilhete de ida e volta que não admite atrasos e um dia se concretiza. 
Até já.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Diz que...


Coca-Cola é que é...

Conversa entre três pessoas supostamente formadas e informadas:

F - Look, look… Polar lights!
S - Would you like a Cola Light? Now?!
P - Hahahahahhaha


Diálogo (foi mais um monólogo, mas pronto) entre duas pessoas portuguesas:

M - Ah e tal e não se pode elogiar excessivamente senão ainda se acha a última Coca-Cola Zero!
P - ?!

No comments.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Analogias à parte...

Ou não, o Paulo Portas lembra-me o burro do Shrek: "escolhe-me a mim, escolhe-me a mim".
Oh, silly me!
- Posted using BlogPress from my iPhone

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Cada um é para o que nasce...

Sem ofensa nem descrédito, drama ou preconceito e felizes aqueles que encontram o seu rumo e que alcançam a tão desejada plenitude (ou próximo).
Se é a trabalhar a terra, a amassar o pão ou em cálculos improváveis de alta finança já é uma questão de sorte (que lhe calhou) mas não vale a pena ir agarrar a viola se as unhas não acompanham.

- Posted using BlogPress

domingo, 4 de outubro de 2015

Inenarrável...


"Há pessoas com uma falta de escrúpulos fantástica.
Uma certa pessoa, ligada a uma certa empresa, publicou no seu portal do Facebook uma foto do seu boletim de voto já preenchido, violando claramente o respeito pela lei que proíbe qualquer indicação de sentido de voto no dia das eleições.
Mas, não contente com isso, gabou-se de, ao ter sido interpelada por uma idosa que lhe perguntou em que quadrado deveria colocar a cruz para votar num determinado partido, diferente do da tal certa pessoa, lhe ter indicado o quadrado da sua própria escolha e não o que a idosa lhe perguntara.
Das duas uma, ou não tem qualquer tipo de escrúpulos em enganar os outros, e isso dirá muito sobre a tal da certa empresa, ou então é completamente falha de inteligência e isso também não abonará o tal produto."

in Facebook

Acção-reacção...

Inevitavelmente, e infelizmente já sem surpresa, vejo o maço de cigarros vazio ser atirado para o chão, mesmo ao lado do cinzeiro de pé - mobiliário urbano - que suportaria, igualmente, o mesmo.
Dois minutos mais tarde, a mesma pessoa simultaneamente a fumar, a segurar uma taça de chocolate e a falar ao telefone encosta-se ao corrimão largo em pedra da escadaria da entrada e ensaia sentar-se, esquecendo que a inclinação não vai permitir um apoio seguro.
Houve-se o estilhaçar da taça, vê-se umas pernas no ar e um vestido cheio de chocolate.
Eu, que faço? Rio baixinho.

O que amadurece são os danos, não os anos...