terça-feira, 29 de novembro de 2011

Overwhelmed...

No time to eat (properly) or sleep (properly)! O pão passou a ser o melhor amigo. Qualquer coisa para preencher (ou encher) o estômago and keep going! A casa está upside down (assim como o meu cérebro). A Sôdona engomadeira está a aproveitar-se da situação (a ser substituída asap). A relação com o chocolate foi reforçada, assim como as dores de barriga (I wonder why...). A paciência foi de vacances e levou o Facebook, a blogo e tuditudi (também levou o Natal!) Just work, work, work... porque vendi a alma ao diabo e o raio da crise e do FMI e sei lá mais o quê fucked up my life (pardon my french!).

P.S. E esta coisa do português/inglês já faz parte do que passei a considerar normal, diário e rotineiro!

sábado, 26 de novembro de 2011

Greve de portugueses...

Ontem foi dia de greve e ontem eu queria regressar a este Portugalito (de tanga, não da tanga!). Poucos voos disponíveis, claro está! Mas depois de chegar a Frankfurt e já com o regresso confirmado foi esperar... esperar... até todos os passageiros (maioritariamente portugueses) verem a luzinha verde que permitia o embarque. O discurso foi feito em alemão, em inglês e num português abrasileirado (ainda não percebi porquê mas é sempre assim) e eis que em vez da fila normal de acesso à porta de embarque só vejo um aglomerado de pessoas aos empurrões, a esbracejar e com ganas de aniquilar quem ousasse passar à frente. Eu, mariquinhas como sou, deixei-me logo ficar para trás (queruzes, queredo!). A cena foi de tal forma insólita que a senhora da companhia aérea acabou por dizer que não valia pena aquele stress todo porque havia lugar para todos. Ora aquela coisa é um avião, não um autocarro ou comboio que fecha as portas e pronto... quem entrou, entrou... quem não entrou, espera o próximo! Não! Parece-me a mim haver toda uma logística de suporte a este meio de tranporte  que o diferencia dos restantes: ele é imigração e alfândegas e controlos de segurança e tira sapatos e cintos e líquidos e bling blings e o diabo a sete! A uns passos de distância só pensei... Ai, que labreguinhos que somos!!! 

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Pecularidades...

Estou trocada, zangada, esgotada, já não sei em que fuso horário vivo e a pedir a todos os santinhos (andam surdos) que a greve geral não atrase o meu regresso a casa (take II).  Com mil coisas para fazer, dou por mim a observar um senhor que está sentado à minha frente e que, seguramente veste qualquer coisa como XXXL, está agradavelmente (para ele) a devorar um prato com 6 petits (grands) fours! Tenho para mim que deviar ocupar-me com outras coisas e deixar o senhor em paz com os seus bolinhos cheios de creme. Ooops... os bolos já eram!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Dia de maluqinhos...

Saltar da cama às 07.00 da manhã, após umas horas manifestamente insuficientes de sono e levar familiar 1 (que está com o carro na oficina) ao hospital A. Ligar ao familiar 2 porque levou as malas de viagem emprestadas e não as devolveu atempadamente e agora são precisas para ontem. Desencontrar-me com o familiar 2 no meio de uma chuvada. Conseguir recuperar as desejadas valises. Levar familiar 1 ao trabalho. Quase. Voltar a levar familiar 1 ao hospital para levantar justificação de falta. Fazer o percurso inverso e despejar familiar 1 no trabalho. Levar familiar 3 ao hospital B. A meio caminho receber dois telefonemas e uma meia dúzia de emails e mudar os planos do dia. Repensar estratégia. Deixar familiar 3 no hospital e telefonar a familiar 4 para fazer o acompanhamento. Ligar a familiar 1 a informar da nova agenda. Correr para casa para fazer malas, enviar emails e muitos telefonemas. Respirar telefone como se fosse oxigénio. Almoçar a correr enquanto o Dr. Phil e os convidados exercitam a arte do disparate. Correr para o aeroporto e perder o voo X, não poder apanhar o voo Y que está atrasado e impede a 2ª ligação. Mais três telefonemas. Fugir da senhora 1 das promoções. Recuperar bagagem. Fugir da senhora 2 das promoções. Ligar a familiar 1 e passar meia hora em pé nas partidas a enviar mails e pendurada ao telefone tipo maluquinha a tentar resolver o impossível. Aproveitar o resto do dia perdido para ir tratar do papel de parede e dos cortinados. Levar familiar 1 a comprar qualquer coisa com nome de HDMI. Ficar à espera no carro e adormecer. 
Dia de maluquinhos ou vida de maluquinhos???
Amanhã... take 2!

sábado, 19 de novembro de 2011

Compromissos...

Hoje o senhor que me conduziu ao aeroporto, um argentino de meia idade, era um conversador nato e, contrariando a minha natureza mais reservada, convidou-me ao embalo daquela troca de galhardetes em que um diz mata e o outro responde com um esfola! A viagem de 50 minutos passou a correr... e a conclusão foi... o compromisso!
Gostava de viver em Manhattan mas como não tem 6 milhões de dólares e não está para viver num barraco nem partilhar alojamento, vive em New Jersey numa casa simpática, confortável e espaçosa (segundo o proprietário). Vive perto o suficiente para respirar o ar cosmopolita que tanto deseja sem chegar ao fim do mês com a conta a negativos. O seu compromisso. Não gosta de estar fechado e tem feito do transporte seleccionado de pessoas o seu ganha pão a maior parte da sua vida. Outro compromisso. Não gosta de chefes, nem controlos apertados, trabalha para um português bem disposto que só lhe exige bons resultados mas cujo trabalho é variável. Mais um compromisso. No seguimento destas apresentações surgiram perguntas também. O que fazia, onde vivia e muitos porquês para os quais a minha resposta é a mesma... é o meu compromisso!

domingo, 13 de novembro de 2011

Foi a loucura...

E entre emails, telefonemas, faxes (ainda sobrevivem), Skypes, BBs e Iphones a apitar constantemente e fora de horas (com actualizações e alterações por mimos, birras, amuos e tudo o que mais lhes aprouver) entro numa espiral consumista desenfreada com os Dream Angels! Foi o descalabro total!!! Acho que vou ali castigar-me (não sei muito bem com quê) e não sei quando volto... 

É oficial...

 Esta foi a condecoração atribuída pelos coleguinhas, por unanimidade,  no jantar de ontem. Tenho para mim que já falavam estas coisas todas nas minhas costas, mas ontem foi o dia em que perderam a vergonha, o embaraço e, entre um Mai Tai e outro, abriram o jogo de uma vez!!! Malandrecos...

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Eu não acredito em bruxas...

E eu sei que aí já foi... mas para mim está a ser agora! Com chuva, com flores, com praia, com a APEC e com uma alucinada que me fez a cabeça em papa! Mas pronto isso também já passou...

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Batem leve, levemente...

Por aqui foi aberta a época oficial das patas de elefante (as minhas botas gordas de neve)! Faz frio, muito frio e só apetece sair à rua para pôr as ideias em ordem, como hoje aconteceu. Sentir o vento cortante na cara e olhar o infinito à procura de respostas que só eu as posso dar! Não está fácil...

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Dream green...

Esta noite (já era manhã) sonhei com verde outra vez! Quando este sonho acontece, normalmente o fundo é a preto e branco e há um detalhe (supostamente o mais importante) verde, que, obviamente, ganha destaque! Desta vez o mundo era a cores (modernices), três verdes pintaram este sonho: verde lima, verde maçã e verde árvore. Sim, por esta ordem! Será, tanto verde, sinal de esperança? Insha'Allah...
P.S. - Melhor do que os sonhos pretos que a minha irmã mais nova, sempre que se zangava comigo, me desejava!!! Amor fraternal! Puro e duro!

domingo, 6 de novembro de 2011

À caça...

Um susto tremendo ao ver o quarto a dançar ao ritmo de 5.1, onde tudo se movia lentamente mas com grande intensidade. Não houve vibrações nem tilintares nem nada do que eu já tivesse experimentado anteriormente, só mesmo a estrutura do edifício a ceder aos impulsos da terra mãe. Expectante do que poderia suceder, passei a noite em estado de vigília... a tomar conta de moi-même. De regresso a casa (à segunda) num estado de cansaço já sem forma nem norte, em completa ausência de consciência, perguntam-me em modo transcendental qual a cor aconselhada para umas HUNTER (???!!!). Em piloto automático, consulto o site e vejo botas de plástico de todas as cores e sinto o cérebro (o meu) a mirrar ao mesmo tempo que a posição na cadeira  se transforma num incómodo constante já sem posição possível... Pergunto se pode ficar para amanhã? Preciso meeeesmo de dormir. Resposta: sim, mas preciso da tua ajuda para este caso bicudo... Ok, eu gosto das Poppy (claro), das Neon Pink, das Fuchsia, das Lemon, das Steel Blue, das Butter Cream, das Magenta, das Candy Pink, das Neon Green e das Apple Green. Isto aqui a ver as cores neste computador, se calhar ao vivo (e a cores verdadeiras) mudo de opinião. Espero ter ajudado. Podem sempre contar comigo para estas coisas de decisões importantes especialmente quando estou em modo oco!!!

O que achas das Red e das Iris??? Já não acho nada... estou a dormir!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Confusões à parte...

E também faço parte dos confusos deste mundo. Não que use as pessoas, tento não o fazer. Mas por vezes sobrevalorizo as coisas e, consequentemente, posso estar a desconsiderar a necessidade de alguém que é, necessariamente, mais importante do que este apego que o mundo moderno nos faz ter às coisas! Confusões, muitas confusões...