quinta-feira, 30 de setembro de 2010

E eu também estou no meio de gente tonta...

Eu sei que sou chata até dizer chega e às vezes lá assumo que vivo num pedestal de papel... mas as certezas ocas de algumas pessoas irritam-me assim um bocadinho (especialmente quando provocam o acordar prematuro com uma mensagem tão palerma como: Aposto que hoje não vai haver mais nenhuma alteração no trabalho). Esta frase brilhante da minha colega, que anda há uns aninhos a mais que eu nestas lides, e que está careca (sim, careca) de saber que se há coisa que não há por aqui é aborrecimento, foi só mesmo para não estar calada. Podia entupir, coitada. Pode haver ataques cardíacos, hipertensões, diabetes, etc... mas por aqui ninguém morre de tédio. O trabalhinho é (só) feito de alterações  (especialmente de última hora). 
A outra colega, por motivos mais uma vez de última hora, tinha que ir a Singapura mas acabou por ser tudo cancelado, também teve um discurso inspirado. Ah, adorava ter ido a Singapura. Não conheço. Mas ainda bem que não fui, assim fiquei em casa... Aposto que esconderam uma camera e isto deve ser para os apanhados!!! Só pode mesmo!
By the way, ganhei a aposta (que nunca cheguei a fazer)... 

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Anda tudo maluco...

... o mulherio anda maluco com a rentrée??? Ele é Vogues, Harper´s Bazars, Elles e outras, de preferência em estrangeiro! A nova bíblia a seguir sem tirar nem pôr??? Considero-me feminina o suficiente para cuidar da aparência e sim, gosto de comprecas e trapos e sapatos e tudo e tudo a que tenho direito (ou que acho que tenho), mas daí a ficar obcecada com as novas tendências impostas pela mundo editorial, vai assim uma distanciazita, não???!!! Manias!
Confesso que falo de barriga cheia... por aqui estão disponíveis as cópias todas actualizadas mensalmente e sim, passo os olhos e os dedos por algumas delas. Mas jamais ser escrava de tal ditadura... Opções!!!

sábado, 25 de setembro de 2010

Querem lá ver que tenho que... que... qualquer coisa...

É assim o telemarketing, dizem-me. A competitividade é feroz e eles fazem o que podem! Pois eu acho que  as mentes brilhantes que estão por trás destas magníficas ideias são assim uns brilhantes falsos... Ontem ligaram-me do Barclays a perguntar se eu tenho um cartão de crédito Barclays, ao que eu respondi, que tendo em conta que sou cliente Barclays e por supostamente terem acesso ao meu processo, poderiam facilmente verificar que sim. E que, portanto, considerava aquela chamada um pouco desadequada. Mas o seu cartão é Barclays ou é Barclays Card?... Pois, vocês deviam saber... Mas lá acabei por responder. Então foi-me proposta a possibilidade de ter o outro cartão. Só porque sim. Eu acabei por recusar e rapidamente (e já pouco amiguinha) concluí a chamada.
Hoje recebi na caixa do correio, uma cartinha do Barclays devidamente endereçada com a seguinte texto:

Há coisas simples na vida. Transferir dinheiro do seu cartão para a sua conta é uma delas.
TAEG de 31,2%

Simples, não é?

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

A remoer...

E após um dia de trabalho intenso, daqueles para esquecer, juntámo-nos (os coleguinhas) para um jantar informal com a intenção de descomprimir um bocadinho. Conversa vai, conversa vem e as conversas são como as cerejas... foi um nunca mais acabar de temas. E porque tenho um colega mais velho e porque gosto de ouvir os mais velhos (aprende-se sempre qualquer coisa), acabámos por entrar num diálogo bem divertido. Falámos só sobre duas coisa: tudo e nada!!! E depois de muitas voltas, falou-se em casamentos e tradições. E assim à queima-roupa (porque parece que sou um bocadinho alérgica a este ritual), perguntou-me se eu tinha encontrado o tal. Respondi... Ele olhou-me e disse-me que tinha respondido demasiado depressa. Pôs-me a pensar e fiquei speechless... Acabaram-se as cerejas!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Mais uma sessão de terapia...

... para acalmar os nervos e o resultado foi...



... o Bolo de Claras com Creme de Lima da Leonor de Sousa Bastos para adoçar o jantar (de despedida) de família. Mas como sou adepta do menos é mais, em vez da coroa de frutas no topo do bolo, decidi-me por uma polpa de maracujá. Doce, doce como tudo! Para a próxima, mais umas alterações se adivinham!
E agora, mais e mais e muito mais trabalho (queixo-me mas secretamente sinto um rush de adrenalina que me ajuda a continuar). 

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Que nervos...

Querem estragar-me a minha boa disposição, mas não vou deixar... A caminho de casa, e mortinha para respirar um bocadinho de portugalidades e ainda tenho que aturar filmes estrangeiros???!!! 
Seria suposto as pessoas (staff) que trabalham em aeroportos terem, pelo menos, umas noções básicas de inglês, ou não? Ou estou armada em pingarelho com ares de importante com tantas esquisitices? O meu russo é bastante básico e resume-se a meia dúzia de palavras que não chegam para estabelecer uma conversa normal. Mas porque estou aqui, tenho que levar com uma catadupa de palavras que não me fazem sentido nenhum... ao questionar a senhora do controlo-de-tudo-e-mais-um-par-de-botas com um tímido "Excuse-me", levo com um revirar de olhos, e um "Excuse-me" de volta de troça tipo não-percebes-o-problema-é-teu. É, efectivamente é meu, porque não percebi nada. Mas depois não se queixem que a nós, estrangeiros, custe muito a incluir-vos no nosso conceito de Europa. I´m really really sorry. Pois não sofro de xenofobia, mas parece-me que a preocupação de Sochi estar pronta até 2014 para os Jogos Olímpicos de Inverno não se deveria limitar ao atraso de toda uma infra-estrutura de suporte. Mas sim sobre a necessidade de formatar certas cabeças... Será que três anos vão ser suficientes para aprender inglês, a sorrir e a ser simpático??? Duvido!

domingo, 19 de setembro de 2010

Feliz...

... e a pouco mais de 24 horas de matar as saudades acumuladas de uns longos dias ausente da minha casuncha, aqueço o coração a vislumbrar uma belas paisagens ribatejanas (cortesia da novela que agora não larga o meu computador). É este fado que alimenta o sentimento de ser português! Critica-se forte e feio, às vezes sem piedade. Mas sabe sempre bem voltar a casa, aos amores, aos cheiros, às raízes que fazem de mim o que sou, como sou! Bem sei que em menos de nada vou ter que voltar, e a separação aperta o coração e deixa um vazio amargo mas conheço-me bem o suficiente para antecipar a excitação de mais uma aventura prometida.

sábado, 18 de setembro de 2010

Estamos mal...

... muito mal mesmo! E ainda vai levar muito tempo para acertarmos o passo! Andava aqui eu a passar os olhos por uns artigos quando dou com um muito interessante sobre o estado da nação, da nossa nação... Portugal, desde que se tornou membro da UE em 1986, tem uma economia baseada nos serviços de indústria mas longe está o nivelamento da nossa economia pela dos outros estados membros. É um facto! Sabemos nós e sabe o resto do mundo. Mas o que me deixou desconfortável foi mesmo ler que o grande obstáculo para uma maior productividade e desenvolvimento é o sistema de ensino pobre e mal qualificado! Outro facto bem identificado! Pena é que não se faça grande coisa para mudar este mesmo sistema. E que continuemos a ser o país que anda à boleia... Há quem não se importe, a mim... deixa-me triste!

sábado, 11 de setembro de 2010

Quero mais e mais e mais...

... ser mais culta, mais inteligente, mais criativa! Fazer mais, ir mais longe, ver mais, aprender muito e muito mais. Esta sede insaciável de qualquer coisa mais que não consigo explicar muito bem, nem mesmo a esta minha cabecinha tonta, anda a atormentar-me nos últimos dias! Deve ser só cansaço...

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Muito, mas muito cansada...

... e de mau-humor com o blogger! Apesar da noite não dormida, vinha eu aqui com o texto alinhavado e começo a ver só mensagens disparatadas e os comentários todos em duplicado??? Eu vou ali fazer uma sestinha (para não ser só a princesinha cá do sítio) e já volto!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Expliquem-me como se eu fosse muito burra (mesmo)...

Como é suposto reagir a uma fedelha (peço desculpa pelo termo, mas de momento não consigo melhor e não, não sou nenhuma dinossaura) que tem 23 anos, que está a trabalhar há 6 meses, que passou pelo período probatório normal, que se considera sénior, que diz adorar o trabalho, MAS que torce o nariz a cada tarefa que lhe é solicitada, que faz pausas (não para o café ou cigarros) para dormir (sim, sestas durante o trabalho. Lindo, não é?), que se considera uma princesa (palavras da própria), que gosta de dar ordens a quem já anda nisto há uns tempinhos, que questiona tudo e todos (não para esclarecimentos, mas para pôr em questão os métodos dos mais experientes), que faz beicinho e amua (não estou a exagerar), que desrespeita continuamente os outros e que receia ser despedida (nem sei bem porquê)? Esclareçam-me porque eu sou mesmo muito burra (para aturar isto)!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

12h30...

Ontem, assim mesmo por acaso, fui ter a este blog. Nem sei bem como! Mas adorei a ideia. Eu até ando aqui com um rascunho, há já alguns meses, sobre uma lista de restaurantes (interessantes) a visitar. Porque já visitei um pouco de tudo. Bons e caros. Interessantes e baratos. Caros e detestáveis. Enfim... um pouco de tudo mesmo. E se há coisa que me deixa um bocadinho (muito) irritada é ir a um restaurante caro e sair de lá insatisfeita. Primeiro porque gosto muito de andar a brincar na cozinha. Não sou propriamente uma cozinheira com dotes especiais, mas adoro experimentar coisas novas e cozinho quase todos os dias (quando posso!). E ainda não envenenei ninguém (só um certo senhor intolerante à lactose a quem eu ofereci umas panquecas com mascarpone). Mas pronto, foi só um pormenor. Há pessoas muito picuinhas e sensíveis! Blhec!!! Segundo, porque não gosto de ir a um restaurante só para comer uma coisa qualquer e à pressa. Gosto de desfrutar da experiência, do ambiente, da decoração e claro, a comida tem que estar à altura! Senão não vale a pena! Seja caro ou barato! O melhor é ficar mesmo em casa, ou então ir ao MacDonalds mais próximo e encher a barriguinha com um qualquer hambúrguer pouco ambicioso e bastante previsível.
E o meu objectivo ao publicar esse tal post era dar a conhecer alguns restaurantes que considero um must e simultaneamente esperar o mesmo de quem se dá ao trabalho de ler as minhas parvoíces. Mas pronto, o 12h30 veio colmatar essa falha. Já posso ir lá bisbilhotar as sugestões deles e experimentar alguns sítios que tenham um veredicto positivo!
Boa sorte para mim!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

E agora uma pergunta muita parvinha...

... comer muito chocolate faz mal??? É mesmo uma parvoíce ou então uma pergunta quase de retórica (o mesmo que dizer que não merece resposta)! Ando a deitar chocolates fora porque estão lá em casa há tanto tempo que já mudaram de cor! No entanto, quando o trabalho aperta e o stress aumenta, passo ao lado de algumas refeições e depois tenho ataques destes: entupir-me de chocolate até ficar satisfeita.  O que vale é que os meus genes são amiguinhos e não tenho tendência para engordar e só gosto mesmo de chocolate negro (muito amargo, de preferência. Parece que é o mais saudável). Enfim...