sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Que maçada...

Trick or treat...

Este ano é mesmo só boooooo!
No tricks and no treats para a pequenada da vizinhança. Logo este ano que eu tinha planeado uma coisa em grande. Para além da decoração alusiva, ia fazer umas bolachinhas assustadoras e ia ficar escondida atrás do portão mascarada de bruxa má à espera que os petizes tocassem à campainha. Os miúdos ficariam à espera que alguém abrisse a porta de casa e em vez disso eu saltaria de trás do portão com um grande booooo (e uma taça cheia de doces, claro!). Estando em Moscovo, resta-me pendurar um booooo vazio à porta.
Sorry, kids. Come back next year.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Yeah...

E aos 30 dias do mês de Outubro (finalmente) consegui regressar ao ginásio. Não que seja uma maluquinha do desporto. Não sou. Mas sei que aquela coisa de estar em forma faz bem e tal e depois até me sinto muito melhor e o coiso e tuditudi.
Depois de uma lesão com uma inactividade forçada prolongada, uma pneumonia, um distúrbio hormonal que trouxe complicações várias e uma cirurgia (medo) e uma gripe manhosa que ainda anda por aqui a chatear, finalmente consegui reunir energia, vontade e tempo para voltar aos treinos.
Eu não gosto, mas vou. E quando vou, faço. Mais ou menos intensamente mas faço o que me proponho. O que eu não faço e vejo muito boa gente a fazer é ir passear para o ginásio. Ora, andam 30 segundos na passadeira, ora vão carregar o telemóvel, ora pedalam três vezes na bicicleta, ora vão buscar o telemóvel, ora experimentam todas as máquinas durante uns 5 segundos cada uma, ora olham para as outras pessoas. A sério, ir ao ginásio faz bem mas não é só ir por ir. É preciso fazer mesmo qualquer coisinha, tipo sair de lá a transpirar, com os bofes de fora e a ansiar por um duche, não? 

Muito apropriado...

Errr… e quem diz um, diz dois ou três!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

E a vida e bela...

Logo pela manhã uma notícia menos boa (hoje não há más notícias), outra boa e outra assim-assim. Mas hoje não há nada que abale o meu bom humor. Eu consegui dormir 12 horas. 12 horas de um sono descansado e reparador e hoje não há nada que me retire esta sensação de leveza, esta energia que há tanto me tinha abandonado (quase aos caídos). Portanto, bom dia e knock on wood, fingers crossed e tuditudi.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Também tenho que dizer qualquer coisa...

... sobre a Renée: o olhar está tão distante!
Sinceramente, espero que ela se sinta bem e se reveja na nova imagem.
Era coisa para me deixar maluquinha de todo!


- Posted using BlogPress

sábado, 18 de outubro de 2014

Os deuses devem estar malucos...

E depois de todas as maleitas de 2014 levas com uma gripe daquelas de te atirar ao chão correndo o risco de deixar os pulmões em estado de sítio. Feitas as contas a pneumonia não foi assim há tanto tempo. What else? Ainda faltam mais de dois meses para o ano acabar. Mais alguma surpresa na manga?

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Esta gente cansa-me a beleza...

Eu trabalho com gente tão, mas tão limitada e burrinha que se acha o melhor do mundo e arredores.
Correcção: os meus colegas do lado de lá da cortinha são tão, mas tão limitados e burrinhos mas acham-se os melhores do mundo e arredores.
Também tenho colegas deste lado da cortina e esses são normais. Quer dizer, há de tudo. Como na farmácia.

domingo, 12 de outubro de 2014

Wishlist Natal 2014...

Os livros do Henrique Sá Pessoa, pleeeeease!

Família, estou a ser contida nos meus pedidos.

A olho...

Não sei calcular a quantidade de batatas para fazer puré. 
Éramos 4 à mesa, sobrinho querido ainda não tem assento, fiz puré que chegaria seguramente para 10 comensais.
Anyone? Está bom. A receita é do Henrique Sá Pessoa, assim de repente um dos meus chefs portugueses favoritos.


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Oh ano de 2014...

Pronto, mais uma etapa ultrapassada. Cirurgia com anestesia geral que me arrasou um sábado e ainda trouxe uns dias de ansiedade exagerada já para não mencionar o nervoso miudinho pré-operatório.
A cirurgia em si pareceu, desde sempre e aos olhos dos médicos, algo simples e routineiro. Já para mim foi um bichinho de sete cabeças. Eu sou uma pessoa forte para muitas coisas, sou até muito forte para outras, ainda consigo fazer-me de forte para outras tantas mas quando chega a hora de brincar aos médicos e enfermeiros a sério já sou pessoa para entrar numa espiral de desequilibrio emocional e deixar a razão de lado. Especialmente quando somos obrigados a assinar o famoso termo de responsabilidade que lista todos os riscos possíveis da cirurgia, inclusivé o derradeiro e inevitável.
Aparentemente foi um procedimento simples e o pós-operatório tem sido muito fácil, esperemos que contine assim. A equipa médica ajudou muito. Posso dizer que ultrapassaram o que eu defino como bom profissionalismo e eu até sou pessoa chatinha, exigente e com padrões difíceis de atingir (por esta mentalidade portuguesa que tantas vezes me desgosta - sou uma defensora acérrima deste nosso Portugalito, até considero que somos um jardim com muito potencial mas ao mesmo tempo entristece-me algum portuguesismo decadente que não nos leva a lado nenhum). Dizia eu que a dedicação de todos os profissionais que me acompanharam nesta viagem fez, de facto, toda a diferença e que eu fiz questão de agradecer e elogiar. Não vale estarmos sempre prontos a atirar pedras e esquecermo-nos de valorizar o que de bom se faz por aqui. E ainda se vai fazendo muita coisa digna. Como a minha médica referiu, trabalhar assim faz toda a dferença para os profissionais e para os pacientes. E fez.
Muito obrigada a todos.


- Posted using BlogPress

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O pior bolo de chocolate do mundo...

E não, não foi nenhum erro culinário. Segui a receita à risca e esta receita já está riscada da lista.
Eu acho que as pessoas em geral e os chefs em particular têm uma apetência desenfreada por chocolate (eu também embora não me renda ao chocolate só por ser chocolate, tem que ser bom. Muito bom). E este não era. Foi uma explosão de chocolate everywhere. No bolo, no recheio e na cobertura. Cacau em pó, chocolate derretido e Nutella. Os três bolos saíram fofos e perfeitos, a cobertura estava no ponto mas tudo junto foi um enjoo. 
Mas pronto, estas opinações vêm de quem não gosta do melhor bolo de chocolate do mundo pela mesmíssima razão.

domingo, 5 de outubro de 2014

Mau feitio meu...

Estou para aqui sentadinha a ver o Querido Mudei a Casa à cause de um almoço de aniversário que me deixou a água Castello e constato que a Beatriz Leones não tem jeitinho nenhum para falar em televisão.


- Posted using BlogPress from my iPhone

quarta-feira, 1 de outubro de 2014