quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

2015...

Agora é mesmo para lançar mãos à obra e fazer o que há a ser feito.
O melhor presente já o recebi ontem, mesmo a tempo de acabar o ano de 2014 em grande. Após inúmeras passagens pelo hospital, tive finalmente "alta", não há mais exames, medicação nem terapias. Soooo ready for 2015! Let's go.
Então, pessoas, tenham um 2015 fantástico, sim?!

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

A sério...

Estou numa fila com senhas. É chamado o n. 33. Uma senhora aproxima-se do balcão e diz: Eu sou o n. 41.
Que paciência (ou falta dela)!


- Posted using BlogPress from my iPhone

E às vezes...

Não conseguimos, nem com um grande sorriso e uma dose extra de simpatia, esconder uma certa burrice.
Hoje no consulado chinês, uma administrativa portuguesa atendia um utente chinoca. Por razões que não prestei atenção, o chinoca teve que escrever um endereço de Lisboa num envelope: Rua Avenida da República. A administrativa portuguesa exclama que nunca tinha ouvido uma rua chamada avenida. Normalmente ou é rua ou avenida, agora Rua Avenida é fora do normal. Que engraçado!
Eu: canervus, senhora!


Eu tento mas...

Somos pobres, que somos. De políticas, finanças e economias. É um facto. Mas teremos que insistir em sermos poucochinhos de espírito? Quadradinhos?
Eu bem tento elevar, aos meus olhos, este nobre povo mas no fundo, no fundo, somos um bocadinho grunhos.
Uma pessoa mal aterra em solo nacional e fica com uma noz entalada na garganta e com vontade de voltar para trás (não Moscovo necessariamente).
Que vergonha, senhores!



domingo, 21 de dezembro de 2014

Canudo...

Digo, não digo, digo, não digo, digo, não digo, digo, não digo!
Ai, esta minha vidinha também tem destas dúvidas (((


- Posted using BlogPress from my iPhone

sábado, 20 de dezembro de 2014

Dar pérolas a porcos...

Há muitos anos atrás usei esta expressão popular para uma situação que acontecia algumas vezes e que me incomodava de sobremaneira.
Fui, com certeza, além dos limites que me impunha e ainda me imponho. Não caiu bem, houve um ligeiro puxão de orelhas mas a verdade é que ainda hoje para a mesma situação a expressão assenta que nem uma luva. E, se por um lado não a verbalizo por outro não me sai da cabeça e até temo que veja a luz do dia antes que a consiga calar.
O meu mood natalício anda muito atravessado!

Pfff…

Uma pessoa quer adicionar umas peças novas de decoração natalícia às já existentes. Uma pessoa não tem grande tempo e anda a contra-relógio em malabarismos esquisitos para conseguir fazer qualquer coisa antes do Pai Natal cair pela chaminé, muitas das vezes à distância - valha-nos as modernices da internet que são um facilitador das coisas da minha vidinha. Ingenuamente, acha que o El Corte Inglès poderá ser a solução: um pit stop, uma mega loja, tudo resolvido. Mas ou estou não estou a ver bem a coisa ou este ano as decorações do supé chique El Corte Inglès cheiravam a chinês. Oh coisinhas tão desinspiradas!

Ai...

Eu espero sinceramente que isto seja só os efeitos colaterais da medicação marada que acompanha o ano de 2014 (damn it!) porque calhando ser um sexto sentido excessivamente apurado tenho para mim que "vai haver robertos" (saudades desta expressão - obrigada, Titi pelas gargalhadas ininterruptas!) à minha chegada a Lisboa.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

How many...


2855, 732, 11, 11, 55000, 19000, 1.85, 3, 19, 28, 10, 12, 2, 2007, 2009, 2,2,1, 59000000, e mais um ou outro que agora não me recordo. E não, não é nenhuma sequência aparentemente estapafúrdia para estimular raciocínios lógicos. São só valores diversos (altura, capacidade, anos, horas, ciclos, peso, etc...) que repeti over and over and over again nos últimos três dias. Tenho para mim que os carneirinhos vão atropelar-se ao saltar a cerca.

- Posted using BlogPress

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Ir às compras faz mal...

A senhora que me atende sempre maravilhosamente bem, que é uma querida e bem-disposta e que me faz gastar uns belos euros deixou-me um bocado engasgada ao insistir inúmeras vezes que alcochoado isto, o alcochoado aquilo, as senhoras gostam muito de alcochoado, o alcochoado é cada vez mais tendência, o alcochoado é usado em moda, acessórios e decoração e eu com um tique nervoso no olho e o acolchoado a querer saltar cá para fora sem ser convidado. Ela repetia e eu tremia, ela tornava e eu já não sabia o que havia de fazer. Despachei-me, paguei, saí quase a correr mas acho que ainda hoje estou com um tique incontrolável.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Que maçada...

Trick or treat...

Este ano é mesmo só boooooo!
No tricks and no treats para a pequenada da vizinhança. Logo este ano que eu tinha planeado uma coisa em grande. Para além da decoração alusiva, ia fazer umas bolachinhas assustadoras e ia ficar escondida atrás do portão mascarada de bruxa má à espera que os petizes tocassem à campainha. Os miúdos ficariam à espera que alguém abrisse a porta de casa e em vez disso eu saltaria de trás do portão com um grande booooo (e uma taça cheia de doces, claro!). Estando em Moscovo, resta-me pendurar um booooo vazio à porta.
Sorry, kids. Come back next year.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Yeah...

E aos 30 dias do mês de Outubro (finalmente) consegui regressar ao ginásio. Não que seja uma maluquinha do desporto. Não sou. Mas sei que aquela coisa de estar em forma faz bem e tal e depois até me sinto muito melhor e o coiso e tuditudi.
Depois de uma lesão com uma inactividade forçada prolongada, uma pneumonia, um distúrbio hormonal que trouxe complicações várias e uma cirurgia (medo) e uma gripe manhosa que ainda anda por aqui a chatear, finalmente consegui reunir energia, vontade e tempo para voltar aos treinos.
Eu não gosto, mas vou. E quando vou, faço. Mais ou menos intensamente mas faço o que me proponho. O que eu não faço e vejo muito boa gente a fazer é ir passear para o ginásio. Ora, andam 30 segundos na passadeira, ora vão carregar o telemóvel, ora pedalam três vezes na bicicleta, ora vão buscar o telemóvel, ora experimentam todas as máquinas durante uns 5 segundos cada uma, ora olham para as outras pessoas. A sério, ir ao ginásio faz bem mas não é só ir por ir. É preciso fazer mesmo qualquer coisinha, tipo sair de lá a transpirar, com os bofes de fora e a ansiar por um duche, não? 

Muito apropriado...

Errr… e quem diz um, diz dois ou três!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

E a vida e bela...

Logo pela manhã uma notícia menos boa (hoje não há más notícias), outra boa e outra assim-assim. Mas hoje não há nada que abale o meu bom humor. Eu consegui dormir 12 horas. 12 horas de um sono descansado e reparador e hoje não há nada que me retire esta sensação de leveza, esta energia que há tanto me tinha abandonado (quase aos caídos). Portanto, bom dia e knock on wood, fingers crossed e tuditudi.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Também tenho que dizer qualquer coisa...

... sobre a Renée: o olhar está tão distante!
Sinceramente, espero que ela se sinta bem e se reveja na nova imagem.
Era coisa para me deixar maluquinha de todo!


- Posted using BlogPress

sábado, 18 de outubro de 2014

Os deuses devem estar malucos...

E depois de todas as maleitas de 2014 levas com uma gripe daquelas de te atirar ao chão correndo o risco de deixar os pulmões em estado de sítio. Feitas as contas a pneumonia não foi assim há tanto tempo. What else? Ainda faltam mais de dois meses para o ano acabar. Mais alguma surpresa na manga?

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Esta gente cansa-me a beleza...

Eu trabalho com gente tão, mas tão limitada e burrinha que se acha o melhor do mundo e arredores.
Correcção: os meus colegas do lado de lá da cortinha são tão, mas tão limitados e burrinhos mas acham-se os melhores do mundo e arredores.
Também tenho colegas deste lado da cortina e esses são normais. Quer dizer, há de tudo. Como na farmácia.

domingo, 12 de outubro de 2014

Wishlist Natal 2014...

Os livros do Henrique Sá Pessoa, pleeeeease!

Família, estou a ser contida nos meus pedidos.

A olho...

Não sei calcular a quantidade de batatas para fazer puré. 
Éramos 4 à mesa, sobrinho querido ainda não tem assento, fiz puré que chegaria seguramente para 10 comensais.
Anyone? Está bom. A receita é do Henrique Sá Pessoa, assim de repente um dos meus chefs portugueses favoritos.


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Oh ano de 2014...

Pronto, mais uma etapa ultrapassada. Cirurgia com anestesia geral que me arrasou um sábado e ainda trouxe uns dias de ansiedade exagerada já para não mencionar o nervoso miudinho pré-operatório.
A cirurgia em si pareceu, desde sempre e aos olhos dos médicos, algo simples e routineiro. Já para mim foi um bichinho de sete cabeças. Eu sou uma pessoa forte para muitas coisas, sou até muito forte para outras, ainda consigo fazer-me de forte para outras tantas mas quando chega a hora de brincar aos médicos e enfermeiros a sério já sou pessoa para entrar numa espiral de desequilibrio emocional e deixar a razão de lado. Especialmente quando somos obrigados a assinar o famoso termo de responsabilidade que lista todos os riscos possíveis da cirurgia, inclusivé o derradeiro e inevitável.
Aparentemente foi um procedimento simples e o pós-operatório tem sido muito fácil, esperemos que contine assim. A equipa médica ajudou muito. Posso dizer que ultrapassaram o que eu defino como bom profissionalismo e eu até sou pessoa chatinha, exigente e com padrões difíceis de atingir (por esta mentalidade portuguesa que tantas vezes me desgosta - sou uma defensora acérrima deste nosso Portugalito, até considero que somos um jardim com muito potencial mas ao mesmo tempo entristece-me algum portuguesismo decadente que não nos leva a lado nenhum). Dizia eu que a dedicação de todos os profissionais que me acompanharam nesta viagem fez, de facto, toda a diferença e que eu fiz questão de agradecer e elogiar. Não vale estarmos sempre prontos a atirar pedras e esquecermo-nos de valorizar o que de bom se faz por aqui. E ainda se vai fazendo muita coisa digna. Como a minha médica referiu, trabalhar assim faz toda a dferença para os profissionais e para os pacientes. E fez.
Muito obrigada a todos.


- Posted using BlogPress

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O pior bolo de chocolate do mundo...

E não, não foi nenhum erro culinário. Segui a receita à risca e esta receita já está riscada da lista.
Eu acho que as pessoas em geral e os chefs em particular têm uma apetência desenfreada por chocolate (eu também embora não me renda ao chocolate só por ser chocolate, tem que ser bom. Muito bom). E este não era. Foi uma explosão de chocolate everywhere. No bolo, no recheio e na cobertura. Cacau em pó, chocolate derretido e Nutella. Os três bolos saíram fofos e perfeitos, a cobertura estava no ponto mas tudo junto foi um enjoo. 
Mas pronto, estas opinações vêm de quem não gosta do melhor bolo de chocolate do mundo pela mesmíssima razão.

domingo, 5 de outubro de 2014

Mau feitio meu...

Estou para aqui sentadinha a ver o Querido Mudei a Casa à cause de um almoço de aniversário que me deixou a água Castello e constato que a Beatriz Leones não tem jeitinho nenhum para falar em televisão.


- Posted using BlogPress from my iPhone

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Proposta indecente...

Uma pessoa arrasta-se pelo El Corte Inglès para ver electrodomésticos, coisas não tão interessantes mas necessárias.
Pergunta para a frente, pergunta para trás acaba por fazer uma encomenda (sem compromisso) do objecto que anda há namorar há não sei quanto tempo. Dos electrodomésticos passa para a puericultura (sobrinho mais querido desta tia babada) e sem dar por nada encontra-se no meio de televisões e telefones e outros gadgets. O aborrecimento é tal que sente uma necessidade urgente de açúcar. Avisa que vai descer ao menos qualquer coisa para comer um doce (conventual). Sugerem uma ida aos Pastéis de Belém. I rest my case. 


Bamby...

Burra, totó, parvinha e outros adjectivos similares aplicam-se maravilhosamente à minha pessoa.

Ainda consigo ficar surpreendida cada vez que utilizo uma casa de banho pública (e desta vez foi no El Corte Inglès, não foi uma chafarica qualquer) e vejo senhoras (algumas pseudo chiques) a entrar e a sair sem passar sequer as mãos por água.

Ontem, aqui no bairro, cruzei-me com um automobilista que atirou um monte de papeis rasgados pela janela e uma senhora, toda empoada, que colocou muito sorrateiramente uma bola de papéis amarfanhados no canto de uma garagem.

Odeio pobres… de espírito e de maneiras!

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Passar pelo intervalo da chuva...

Foi o que me aconteceu ontem. Literalmente.
Saio de casa em direcção à Av. Conde Valbom e, em piloto automático, esqueço-me de sair para a Praça de Espanha e continuo para Sete Rios. Tudo entupido, parado, estagnado. A hora de antecedência com que tinha saído de casa resumia-se agora a uns míseros dez minutos. O nervoso miudinho e o receio de chegar atrasada tomam conta de mim. GPS e mapas para a frente e para trás decido cortar para a José Malhoa e seguir pelo El Corte Inglès até à Filipe Folque. Estaciono o carro e ando meia dúzia de metros a pé debaixo de uma chuva miudinha. A chamada chuva molha parvos.
Em conversa desabafo que basta uns pingos e Lisboa paralisa. Nada mexe. A seguir falam-me em dilúvio mas desvalorizo o exagero típico de administrativos enfadados.
À noite vejo as notícias. Sem mais comentários.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Sabes que estás a ficar chalupa...

… quando, já deitada, decides trocar o iPad por um livro como companhia para adormecer e ao pousares o iPad, apagas a luz e abres o livro para ler. 

Pára tudo...

Inventei uma receita. Parecendo que não, é uma coisa que me deixa imensamente feliz. Não direi realizada, até porque a minha área de acção não tem nada a fazer com a pastelaria/doçaria, mas muito satisfeita mesmo.
Muito provavelmente, tudo aconteceu como acontece aos demais: 200gr de gosto, 100 de dedicação e interesse, uma pitada de curiosidade, criatividade q.b. e a falta dos ingredientes necessários.
O jantar era de família e a irmã (recém-mãe) afasta-se dos frutos vermelhos, cítricos, chocolate, frutos secos e mais um sem número de outras coisas. A cada ingrediente novo da lista proibida, eu a via as receitas na minha cabeça a serem postas de lado sucessivamente. Sentia-me num colete de forças. Estava também limitada em tempo, só tinha uns valiosos 45 minutos para apresentar uma coisa decente. Junta ingrediente novo, troca este por aquele, adapta aqui, acerta ali e ainda constato que nem ovos tenho em número suficiente. O drama, a loucura, o caos. Junta-se iogurte, adiciona-se claras em castelo que não faziam parte da receita original inventada e fingers crossed. Vai ao forno, decora-se a gosto e serve-se com muita humildade. Et voilà: sucesso familiar.
Entre o nervosismo de a coisa não sair bem e a rapidez com que foi devorada, não sobrou nem uma fotografiazinha para a posteridade. Damn it! 

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Curtíssima...

Há precisamente 45 dias que não dormia em Moscovo e já tinha esquecido este stress. Tinha outros tão ou mais corrosivos.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Ontem deu-me para isto, isto e isto...

Parabéns, Mãe!

Ou como transformar uma caderno sem graça num notebook vintage!

Ao S. Pedro é que lhe deu para estar num pranto o dia inteiro!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Queridos, não tão queridos...

Lá uma vez quando o rei e a rainha fazem anos, portanto umas duas vezes no ano, sento-me a ver o Querido, mudei a casa! Hoje foi o dia, um almoço um bocadinho tarde e os olhos a passar pela TV. Eles planeiam, mudam, melhoram, lavam a cara, querem ser engraçadinhos mas pelo meio aparece sempre um ou outro a reclamar que o pé direito é muito alto, ou o papel de parede é difícil de acertar, ou a área é muito grande e há muito para fazer, ou há muita reciclagem, ou muitas pinturas, ou a área é muito pequena e não cabem lá todos ou têm que partir muito, ou têm que colar por cima, ou ou, ou, ou…
Oh, senhores, ao fim de tantas temporadas já se deixavam de tantas lamúrias, não?
Para além de renovar umas quantas casas e, efectivamente, fazerem umas famílias felizes, não é também objectivo do programa incentivar as pessoas a fazer umas melhorias nas suas casas, não terem receio de começar umas obras e até se inspirarem no programa?
Com tanta queixa, fiquei logo cheia de vontade de virar a casa de pernas para o ar.

Oinc, oinc...

Há gente que perde belíssimas oportunidades para enfiar a viola no saco.
Pessoa que pela sua posição/relação, no meu entender não devia fazer este tipo de comentários. Digo eu, pessoa esquisitinha.
Após ter percebido que nesta maison existe uma rotina de higiene pessoal diária que, muito provavelmente, ultrapassa largamente a sua, acha que pode fazer piada sugerindo que eu tenha sido pato noutra vida. Para continuar esta alegoria zoológica, ocorreu-me perguntar-lhe se os porcos eram familiares mas achei melhor não alimentar confianças desnecessárias.

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Bom dia...

Com filtro, com moldura, com rosas e com todas aquelas coisas que, supostamente, fazem bem logo pela manhã, todas as manhãs.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Verão 2014...

Ou verei eu o Verão em 2014?
O calor, sim. O sol, também e pouco mais. Duas idas tímidas à praia, ao fim do dia (e duas bolas de Berlim).
Entre as maleitas e as obras venha o diabo (não venha nada porque não faz cá falta nenhuma) e não escolha, vá mas é de retro e de vez!
As procissões ao hospital continuam em regime semanal ou bissemanal, com consequentes idas à farmácia e menos euros na carteira. Muito menos. E ao quarto tratamento tenho uma esperançazita pequenina que isto vá ao sítio. Era tiróide, depois já não era, será SOP, olha nope, alergia, também não. Foi preciso mais de 40 exames para os médicos baixarem os braços ou deixarem de querer inventar uma doença esquisita e decidirem que é "só" stress. Só, senhores doutores? À beira de um ataque de nervos deixaram-me estes senhores com tanta teoria de conspiração, tanta picadela, tanta imagem, tanta consulta, tanto creminho, tanto antibiótico, tanta repetição de exames. Ainda tenho mais uns em espera, só para confirmar que está mesmo, mesmo tudo bem. Chatos, sanguessugas de paciência, tempo e vontade. 

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Olha-me esta...

Estou sentada à janela, aliás como sempre, e a senhora que está na coxia insite em inspeccionar o exterior pela "minha" janela. Ela olha, mira, observa por cima, por baixo, de lado, estica o pescoço, encolhe as costas numa inquietação irritante. Parece mais uma galinha ou um perú. Lá acabo por perceber que a senhora está preocupada com a sua bagagem porque simultaneamente está a sair um avião ao lado para Genebra.
Sra. Torcicola, deixe-me que lhe diga que a sua preocupação/inspecção vai adiantar zerinho ao destino da sua equipaje.
Relaxe e enjoy your flight de preferência sogadita, sim?!

Só porque sim...


Eu até considero a bandeira de Espanha uma das mais bonitas do mundo e arredores mas a Iberia já actualizava aquela pintura nos aviões, não?
It looks sooooo dated!

Quelle classe, quelle élegance...

Não sei se goste mais de ver o condutor com o braço de fora ou o pendura pendurado na pega sobre a janela. 
Dúvidas, dúvidas...

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Ano torto...

Se já tenho pouca tolerância para as maleitas, os efeitos secundários então deixam-me a franja com muitos nervos.
O ano da (des)graça de 2014 começou e continua com uma lesão no joelho, seguida de uma pneumonia, de uma ataque de acne tardio - chamam-lhe desarranjo hormonal -, uma pseudo-esquisitice na tiróide que afinal já não é ou parece não ser e no meio disto tudo e à conta de tantas drogas a cara e os olhos incharam e a paciência encolheu.
Amanhã regresso ao hospital. Quero acreditar que desta vez trago qualquer coisa milagrosa or else… temos o caldo entornado, a burra nas couves e a mostarda no nariz!

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Ai, ai, ai...

Quais são as probabilidades de uma pessoa estar completamente afogada em trabalho (não é uma probabilidade é um facto recorrente) e tocarem dois telefones simultaneamente e ver pelo número que ambos são urgentes? E qual atender primeiro?
Ah e tal, fadiga e o coiso. É só stress e do mau!

Be careful what you wish for...

Ah e tal, tanto para fazer e o tempo voa e não há organização que me valha e os dias deviam ter mais horas e, e, e... toma lá um dia com 28 horas.
Está bem assim? O quê? Fadiga? Doente?
Não há quem entenda este mulherio.


- Posted using BlogPress

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Facto...

Nivelar por baixo, para mim, não é opção.


- Posted using BlogPress

Pois...

Por coisas cá da minha vida, ontem e hoje conduzi um Fiat Panda por um par de horas. Fiquei a conhecer a razão do seu petit nom: pandeireta!
Entretanto, e com muito agrado, voltou-se ao registo habitual.


- Posted using BlogPress

terça-feira, 29 de julho de 2014

Pérolas preciosas russas...

As caixas de plástico, vulgo tupperwares, têm prazo de validade e é coisa para expirarem ao fim de um ano, dois na loucura! Especialmente quando mudam de cor (WTF?).

Tenham piedade de mim, pleeeeeease!
- Posted using BlogPress

Adenda...

São brutos e burros!
Muito burros mesmo e eu aqui a ficar com muitos nervos na franja e umas ruguitas na testa.


- Posted using BlogPress

Quem quer, faz...

E eu mandei e a seguir fui eu fazer como deveria ter sido feito logo desde o início.
Esta gente cansa-me a beleza!


- Posted using BlogPress

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Já nem é vergonha alheia...

Faz de mim uma pessoa muito blhec, eu estar aqui (em Moscovo) sentada à espera de um documento e ouvir duas pessoas a falar português, o que é raríssimo, e nem fazer o esforço de entabular uma conversa de ocasião?
Eu estou cansada, muito cansada, só dormi duas horas, tenho uns dias de cão pela frente e não me apetece pessoas desinressantes que foi o que já constatei só de ouvir a troca de duas ou três palavras entre elas "pila e que se foda". 
É isso, estou sem paciência para conversa fiada com gente que não acrescenta nada. Estou a ficar uma velha razinza, é o que é! E snob também!

- Posted using BlogPress 

Incorrecta...

... ou simplesmente torcidinha mas a maior parte de portugueses que vou encontrando nos aeroportos comportam-se de forma bizarra. Suponho que esta coisa de andar de avião os faça sentir elevados a um outro estatuto qualquer, deve ser aquela coisa do jet set, e desatem a adoptar maneirismos exagerados. Somos uns saloios, é o que é. Já os russos são uns brutos, em qualquer lugar!

- Posted using BlogPress

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Sem limites...

Triste, triste e com os nervos da família em frangalhos!
E esta gente achava acertado dar ali um saltinho a Simferopol.

domingo, 13 de julho de 2014

sexta-feira, 11 de julho de 2014

100 Km com muitas barreiras...

Casa, Oeiras, Mercado, Casa, Loures (wtf?!), Lumiar, Chiado, Baixa, Chiado, Av. da Liberdade, Cidade Universitária, Ikea, Cidade Universitária, Casa. Ufa!!!
E o périplo não ficou completo.

domingo, 6 de julho de 2014

Nem mais nem menos...

ou como estou a ficar demasiado velha, demasiado rápido e não tenho paciência para conversas da treta!

A sério...

Se o Hospital tivesse um cartão de paciente frequente, eu seria pessoa para ser membro Platina e ter pontos suficientes para uma semana de férias nas Maldivas.


sexta-feira, 27 de junho de 2014

Olha-me esta...

Hoje, por coisas cá desta minha vida bipolar entre Lisboa e Moscovo, tive que ir lá para os lados da Expo. Contentinha, lá seguia eu pela 2ª circular quando o telefone toca e, embora não fosse nenhum disco pedido, entabulou-se logo ali uma animada converseta (alta voz, senhores, alta voz!) com senhora dona irmã grávida. Ele foi convite para jantar, encomenda de sobremesa, sobrinho querido para a frente e para trás, Verão maravilhoso mais isto e aquilo. Quando desliguei o telefone e dei por mim, estava nas Partidas do Aeroporto. 
Ainda ontem cheguei e já estou em modo automático para ir embora.
Não, não estou nada chalupa!

terça-feira, 24 de junho de 2014

E desta janela...

… vejo a Europa.
A colega russa, surpreendida, exclama que estes manifestante estão contra o Mr. Putin e, após uns segundos de silêncio e ainda incrédula, conclui que não têm razões para tal.
Olho para ela e, com um sorriso triste e com pena, não faço qualquer comentário.
Em pequeninos, torceram-lhes os pepinos (

sábado, 21 de junho de 2014

Diz que é...

… meia-noite!
Eu digo que, à falta de de cortinados black out, não vai ser fácil conciliar o sono.

Eu gosto é do Verão...

Pois, mas aqui foi mesmo debaixo de chuva e a fugir do frio. Que grande começo de Verão!
So much for the Midsummer fest e o maior bonfire daqui e d' álem mares!

sexta-feira, 20 de junho de 2014

A língua portuguesa...

Às vezes arrepia-me ojóvidos, ou melhor, os falantes da língua portuguesa.
Eu digo Espanha, França, Itália, Inglaterra e Portugal mas digo o Brasil, a Rússia, o Japão, a Noruega e por aí fora. Consequentemente digo em Espanha, em França, em Inglaterra e em Portugal mas utilizo a preposição com o pronome para os outros casos: no Brasil, na Rússia, no Japão, na Noruega, etc…
Agora com o Mundial é mato. Vale tudo. A mim soa-me muito estranho ouvir dizer na Espanha ou no Portugal assim como em Brasil ou em Noruega. Mas que eles andem aí à solta, andem!

Diria mais...

Feito é melhor que nunca perfeito!
Se ao menos eu me deixasse destas esquisitices...

quinta-feira, 19 de junho de 2014

A sério...



E o mundo apanhou um susto porque o FB esteve inoperativo por uns momentos?
Get a life, pleeeease!
- Posted using BlogPress

terça-feira, 17 de junho de 2014

Diz que sim...

E as tias respiram de alívio. Água mole em pedra dura… mas receávamos não ser bem sucedidas. Entre  Ester e Aurora, o tio já tinha decidido que ia chamar a sobrinha de Marisol. Assim fica tudo na gaveta até à próxima, hopefully mudam de ideias e arranjam uns nomes mais simpáticos. Ufa!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

domingo, 8 de junho de 2014

Dia nim...

Acontece sempre no decorrer da inspecção. Eu, uma Michèle Mouton do asfalto, que vou daqui a muito longe de dia ou de noite sem medos nenhuns chego à inspecção e dou um laçarote (é mais um nó mas em chique). A viatura lá ganhou o selinho verde e isso é que interessa e o resto não interessa mesmo nada de nada. Saio de lá sempre a dizer que não vou regressar mas, prontoS, para o ano há mais. E tenho para mim que não fugirá à regra.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Dia sim...

Os senhores fofinhos da Controlauto ligam a lembrar que tenho que levar o carro à inspecção até ao dia 4 de Junho. Disse-lhes que já me tinha lembrado e entretanto esquecido. Agendo para amanhã de manhã mesmo antes de ir para o aeroporto mas pelo sim pelo não resolvo passar lá hoje ao fim da tarde  para despachar a coisa sem grandes stresses de última hora. Não só não estava muita gente como os carros a diesel (aparentemente o meu era o único) tinham prioridade. Num instantinho fico despachada.  Nem todos os dias acordo com o dito virado para a a lua mas hoje até correu meio bem. O que veio a seguir é que já não interessa nada!

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Oh meu Deus da família dos agnósticos...

Diz que vou ser tia. Quer dizer, ainda não sei se vou ser tia ou tio. Mais umas semaninhas e a informação chegará a Moscovo. Entretanto, bem entretanto, faz-se listas de nomes para menino e menina. Uma mãe e duas tias babadérrimas mais os sem sorte dá pano para mangas. Já para não falar nos avós, bisavós, tios-avós e restante família. Mas adiante, falava eu de nomes, de preferência, giros. Eu gosto de nomes com o som ê, a outra tia gosta de nomes com Ls, os pais não estão de acordo mas acabaram por adiantar duas opções. Só para brainstorming. Ema para menina, Rodrigo para menino. Ema, apesar de ter lá o ê não ocuparia nenhum dos lugares do topo da minha lista, nem se quer estava lá, mas parece-me um nome inócuo. Ok, pronto. Ema, será! Quanto a Rodrigo, nada a acrescentar. Temos então dois nomes escolhidos pelos pais e aceites pela família.
Um dia a mãe lembra-se que Ema é uma avestruz e decide escolher outro nome. Apresenta à família duas alternativas: Ester ou Aurora.
???!!!
Eu só tenho uma coisa a dizer: quero ser TIO!!!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Valha-me nosso senhor dos terapeutas...

A terapeuta R. tem 24 aninhos e achou que eu tinha 27, vá… na loucura e muito exageradamente 30! Nem sei que lhe faça: se lhe dê beijinhos ou uns comprimidos!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Parou tudo...

As pessoas que trabalham nos hospitais ficam, ao fim de algum tempo, doentinhas, não é? São contaminadas pelo ambiente e as por todas as maleitas que aparecem por lá mais a mistura das mesmas que deve originar novas enfermidades. É, não é? É, Claro que é. Só pode ser. 
A terapeuta R. é uma querida, que é. Dedicada e muito competente. É mesmo. Mas tem uma doença estranha nos olhinhos ou na cabeça que a impede de olhar a realidade de frente. Hoje entre massagens e puxões e no meio de uma converseta que para o caso não é relevante, solta um ai, a Papoila ainda é muito nova para ficar sem a amplitude total da perna… (já vou nos 115º,  já pedalei na bicicleta e isto está quase bom, falta o quase que ainda promete mais uns meses)… bla, bla, bla.
- Que idade tem? Hum… 27?
Eu entortei os olhos e ri-me. 
- Já sei que vai ficar zangada e até acho que não tem, mas 30…?
Não só uma pessoa sai de lá com o joelho massajado como o ego também vem muito aconchegadinho. 
É uma Bambi, a terapeuta R.

terça-feira, 27 de maio de 2014

Oh pá, oh pá...

Uma pissoa (assim é mais chic) não pode ter um problemazinho de wi-fi na maison, andar a fazer piscinas para o local de costume, ter quilos de trabalho pendente, estar com obras em casa, andar a contra-relógio, ter tido um camadão de stress à conta de gente tolinha e a blogosfera pula e avança e de repente esta pissoa já não pesca nada? 
Un moment, sirvó puré!

Eu também é mais bolos...

A minha vida também é isto!
Diz que tornei-me na sopeira oficial dos doces/bolos/tartes e outros pecados na família.
Podia ser pior, podia ser uma lesão num joelho teimoso (((

Sem tempo...

E, agora em Lisboa, que andas tu a fazer Papoila Chata?
Olha, entre hospitais e hospitais ando a aborrecer-me. Fartinha de ir todos mas todos os dias ao hospital. Ele é fisioterapia, hidroterapia, exames respiratórios, consultas de pneumologia, tenho para mim que não escapo sem ir a dermatologia. Isso e pessoas tolinhas. Acho que estas últimas ainda fazem mais rugas. E nervos. Aliás, muitos nervos. E isto dos aniversários lembra-me que cada vez tenho menos tempo, e o que tenho não é para ser perdido com estas criaturas que teimam em ocupar espaço na minha vida. A minha solução: eliminá-las de todo. Infelizmente, impossível de todo (((
A minha vida também é isto: aborrecimentos vários!

Fora de tempo...

Então, vamos lá a ver, e o que é que andaste a fazer em Tokyo, Papoila Tonta?
Olha, entre outras coisas a entupir-me de Sushi e Shochu. E, mais uma vez, confirmo que a ignorância não serve de desculpa. E o que é Shochu? Diz que era uma carbonated drink with fresh lemon juice or grapefruit juice. Ok, ok, vamos lá a experimentar essa japonesice. 
No primeiro dia o jet lag avariou-me, no segundo dia idem e aspas, no terceiro googlei. Qualquer coisa como 35% de álcool. Pois, o jet lag, as costas largas e tal.

Dúvidas, dúvidas...

Este ano vim três vezes a Lisboa, quase directamente do aeroporto para o hospital. Da primeira cheguei de cadeira de rodas com uma lesão que ainda anda aqui a chatear. Da segunda, uma pneumonia e agora com um desarranjo hormonal que pareço ter regressado à adolescência acneica. Não sei se não deva ir ou se não deva regressar. E a minha vida também é isto: hospitais e dúvidas!

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Allô, allô, Lisboa...




O jet lag é coisa que mexe muito com a cabeça das pessoas. Especialmente com esta que já não vai para nova e tende a ficar muito baralhada e esquecida. E não vai lá nem com check-lists nem post-its ou outras organizaçõezites. Invariavelmente, fica sempre qualquer coisa para trás. Até tenho cá uma teoria muito minha que com as velocidades malucas dos aviões, essas máquinas infernais pesadérrimas que voam sem bater as asas inventadas pelo bicho homem, o corpo chega ao destino mas a alma fica ainda em viagem, esquecida algures num qualquer outro fuso horário. É que isto de dormir só quatro horas duas noites seguidas e acordar fresca e fofa (cof, cof, cof) às 05:30 da matina não deve fazer lá muito bem. Mas se os senhores do tempo prometem 31.C, bem... assim a conversa já é outra e salto da cama com vontade de começar o dia e aproveitar este Verão antecipado. Então, muito bom dia, sim?!
- Posted using BlogPress

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Acreditar...


Tropecei hoje nesta fotografia. Não sei se a legenda traduz fielmente a imagem mas quero muito acreditar que sim. Que ainda há esperança na humanidade. Comovi-me com o sentido de dever, de partilha e de amor ao próximo, seja por fé religiosa ou qualquer outra razão.
- Posted using BlogPress

sábado, 10 de maio de 2014

Globalizações...

Uma pessoa até vai dar umas voltas pelo comércio local para inspirações - girls, of course, já os boys rendem-se aos mil gadgets disponíveis. E uma pessoa até encontra uma blusa interessante e, olha, vai-se a ver é nacional. O slogan diz que é bom e os japoneses confirmam-no.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Puff...

Foi-se. Evaporou-se. Esfumou-se pelos descaminhos da web.
Uma noite de insónia por causa do jet lag, do gengibre, de um mojito, de umas chatices chatas, de uma sesta fora de horas e uma segunda noite só com três horas e a madrugada toda sem fazer nada deram cabo da procrastinação que por aqui morava.
Enjoada de tanto cor de rosinha e florinha e coraçãozinho e inhos que não fazem, de todo, parte do meu mundo e, sem pensar três vezes, esta mudança estava na gaveta há meses e meses, puff… mudou-se de roupa. Vestiu-se um fato mais sóbrio, mais adequado à idade. Não sem antes ter ficado trancada no provador. Experimenta aqui, muda ali, altera acolá e acabei por ficar sem acesso ao blog. Se está pronto? Não. Mas as minhas obras são sobejamente conhecidas e comparadas às de Santa Engrácia.
問題ない

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Espelho meu, espelho meu...

Estas pessoas são espertas que eu sei lá!
Eu que faço de cada casa de banho - todas -  um verdadeiro banho turco assim com visualizações abaixo dos mínimos de segurança com obrigatoriedade do uso de todo o tipo de faróis (secadores de cabelo apontados para o espelho) deparo-me com um verdadeiro fenómeno. Este, o da fotografia. 
É fantástico, não é?
Quero uma coisa destas lá em casa, s'il vous plaît e s'il ne vous plaît pas… quero à mesma!

domingo, 4 de maio de 2014

O melhor croissant...

… é da Johan (qual Careca, qual carapuça).
E quem diz o croissant, diz o pain au chocolat, o caracol, o brioche, o bolinho de caramelo, a trança de xarope de ácer e todas os paezinhos e bolinhos disponíveis para deixar a balança doida. Uma desgraça de bakery, é o que é!

Desta janela que me calhou...


- Posted using BlogPress

sábado, 3 de maio de 2014

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Contágios assim pó esquisitos...

No mês passado, eu trouxe uma gripe e levei uma pneumonia. Foi assim um transação import/export  inesperada. Este mês anda a blogolândia toda acesa com os sumos verdes e esta pessoa russa que me envelhece, descabela e endoidece diariamente está há duas semanas a beber só (e só mesmo) sumos amarelos, laranja e encarnados (ou vermelhos). É ele e quem o rodeia que apanha por tabela. E a saga continua, pelo menos, por mais duas semanas. 
Aquela coisa do sumo de laranja, de tangerina e de toranja ainda vai. Mas agora temos a beterraba com cenoura e o tomate com aipo. Temo as cenas dos próximos episódios. As gastronómicas e as humorísticas.
Vale-me o nosso senhor dos chocolates que como (tem que ser) às escondidas!

Fritei mesmo...


E, pronto, antes de fritar completamente, lá fiz um break devidamente acompanhada pelo Sr. Chocolate (muito bom, por sinal! - valha-me isso) e um tour à imprensa nacional rosa choque, facebooks, instagrams e afins para me deparar com a notícia ou não notícia do dia: um bebé chamado Mimikas com página no FB. Eu sei que sou meia emigra, meia ausente, meia residente, meia part-time, meia qualquer coisa sem grande explicação a não ser completamente louca - por inteiro, já não há mais meias medidas disponíveis - mas, WTF, em primeiro lugar quem é o Kapinha?  E depois quem são estes pais, Kapinha e a sua Mafalda, que põem o filho recém-nascido à venda por 50€? 
Ou eu não estou a ver bem a coisa ou já estou para lá de passada, assim já para o estorricada. Deve ser isso.
Mas deu para fazer um intervalo. Lá isso deu. Da estupidez daqui com a estupidez daí.

De volta ao chocolate...


Já há muito que passava ao lado deste pecado. Pecado porque é em exagero. Mas hoje, hoje estou a vingar-me como se não houvesse um amanhã (tão comprido como já nem me lembrava que poderia haver). Sinto-me à beira da implosão - definitivamente, esta gente quer acabar comigo!

Uma curta longa...




Dia internacional do sorriso? Por aqui é mais do stress. Canervus, canervus de gente, pá!
Ou isso ou é por eu ser do contra. Hoje ia mesmo tudo corrido ao estalo. Começava numa ponta e, olha, não acabava.
- Posted using BlogPress

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Amor com amor se paga...



E estas pessoas não deixam passar nada!
A vingança não demorou, hoje trouxe eu um amiguinho para casa…
Starring:
Matteo N
Henry S
Raphael G
Andreas H
- Posted using BlogPress

A Páscoa deste lado...




E eu fui, cheia de boas intenções, a coxear calcorreei meia Moscovo - tendo em conta o tamanho desta cidade foi um bocadinho menos que metade mas isso agora é que não interessa mesmo nada - e o mais parecido que encontrei foi mesmo uns tímidos Kinder Surpresa. No fim da noite não podem dizer que não houve o factor surpresa e umas boas gargalhadas também.
- Posted using BlogPress