sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Mesmo, mesmo...


Tivesse eu coragem, menos uns anos e uma dose de loucura mais exagerada e enfiava a minha vida em um ou dois contentores e mudava-me para a Suiça. Gosto desta organização, deste método e principalmente desta qualidade de vida, já para não falar nos queijos, nos chocolates, nos gelados e nas paisagens belíssimas deste país. Podem chamar os suiços de frios, arrogantes e mais o diabo a sete. E até podem gozar com a bandeira do "hospital dos malucos". E não têm um oceano e faz muito frio e tuditudi. É tudo muito verdade mas eu acho mesmo que seria muito feliz por aqui. 

2 comentários:

sintologoexisto disse...

Por falta de coragem não será, porque trabalhar na Rússia é uma extraordinária prova de coragem!
Já a questão da necessária dose loucura e do epíteto de “hospital dos malucos” do país em causa, faz todo o sentido! Sempre que se verifica insanidade mental, o destino é o hospital psiquiátrico.
Mas advirto para o facto de que, quase na totalidade dos casos de patologia psiquiátrica, não há, por parte do “maluco”, a noção, e assunção, da doença…
(depois do elogio, a provocaçãozinha :))

Papoila Bem Me Quer disse...

Se não é falta de coragem é loucura mesmo (não ir para a Suiça). Efectivamente estou toda trocada. Tenho coragem para estar na Rússia e estou aqui a pesar os prós e os contras de uma possível ida para a Suiça. Ai, pleaaase, internem-me num hospital psiquiátrico (de preferência o da bandeira encarnada com a cruz branca)!